PESQUISA EM SITE

Depreciação de ativos fixos da empresa: conceito e tipos

Todas as atividades de uma empresadepende inteiramente dos recursos ou fundos à sua disposição que são conhecidos por não serem limitados. O fundo da organização inclui dinheiro, equipamentos utilizados no processo de produção, bem como recursos humanos. Ao longo do tempo, o equipamento, por exemplo, está fisicamente desgastado e obsoleto, correspondentemente, o seu custo cai. Neste caso, devemos falar sobre um conceito como a depreciação de ativos fixos ou recursos, o que implica a perda gradual de qualquer bem capital de seu valor original. A contabilização da depreciação dos recursos de produção é um componente importante da contabilização de ativos fixos da empresa. Sua gestão é da competência dos contadores, funcionários dos departamentos econômicos e financeiros, gerentes da empresa.

Tipos de depreciação dos ativos fixos

O desgaste físico implica gradualdesgaste dos principais meios de trabalho no processo de operação constante durante a fabricação dos produtos fabricados pela empresa. A depreciação de ativos fixos ou recursos empresariais ao usá-los é um fenômeno natural e economicamente justificado. No entanto, a aceleração da depreciação de recursos, por exemplo, de máquinas-ferramentas, é facilitada por sua falta de manutenção, uso para outros fins, armazenamento em instalações inadequadas para tais fins. Neste caso, falamos de deterioração física do segundo tipo.

A quantidade de depreciação física dos recursos da empresa depende de:

- sua qualidade;

- o grau de carregamento no processo de produção;

- Qualidade dos cuidados para esses recursos;

- características do processo de produção;

- Profissionalismo dos funcionários que trabalham com recursos.

O motivo do declínio no valor dos bens materiaispodem ser não apenas a perda deles ao longo do tempo das qualidades do consumidor, mas também seu desgaste moral. Essa depreciação de ativos fixos pode ser associada à aparência de meios de trabalho similares, mais baratos e mais modernos.

Como um exemplo de obsolescência, você podepara trazer as máquinas de escrever usadas há várias décadas para escrever artigos de jornal e obras literárias. Hoje, é improvável encontrar até um jornalista ou escritor usando esse dispositivo. No lugar de computadores mais convenientes e multifuncionais.

Em empresas modernas para a produção desse ouOutros produtos são realizados por um técnico especializado. O desgaste moral dos ativos fixos está sempre associado ao desenvolvimento do progresso técnico. O uso de novos equipamentos modernos afeta positivamente a eficiência geral da produção, permite a produção do número máximo de produtos em um período de tempo mais curto.

Como já mencionado, os custos de produção,relacionados à obsolescência física e moral dos recursos de capital da empresa, são geridos por especialistas que gerenciam as finanças. Não podemos deixar de mencionar um conceito como o coeficiente de depreciação dos ativos fixos, mostrando em que medida a substituição de recursos obsoletos por novos e mais eficientes pode ser financiada no futuro. Esse coeficiente é calculado com base nos dados do balanço.

A amortização é a transferência de valoros principais recursos de produção à medida que perdem seu valor original e valor para o valor dos produtos produzidos com sua ajuda. Do ponto de vista contábil, o coeficiente de depreciação dos recursos (recursos) é a proporção do valor da depreciação para o valor original desses recursos. Acredita-se que a empresa opera com baixa eficiência e um alto nível de custos, se a taxa de depreciação de seus recursos for superior a 50%. Essa produção pode ser considerada não lucrativa.

</ p>
  • Avaliação: